Desenvolvimento do bebê: conversar é a forma mais natural e poderosa de estimular a linguagem e a sua saúde emocional.

desenvolvimento do bebê - Guia da Maternidade, psicologia infantil

Converse com o bebê sobre as coisas do dia a dia. Por exemplo, enquanto você está trocando a fralda, dando banho ou comida, converse com o bebê sobre o que vocês estão fazendo, sobre o que você acha dele, sobre o quanto a vida mudou com a sua chegada, o quanto ele é querido e que você sempre tentará acertar mesmo errando às vezes com ele. Isso é muito importante para o desenvolvimento do bebê.

Além de desenvolver a linguagem, esses momentos irão estimular a saúde emocional da sua criança e fortalecer os vínculos entre mãe e filho. E, por falar em fortalecer vínculos, é importante que esses momentos aconteçam com todos os membros da família, com o papai, com os avós e os irmãos também.

A linguagem é uma importante ferramenta para aquisição de conhecimento, entendimento, raciocínio e memória, e por tudo isso o que a criança aprende de repertório na primeira infância irá fazer toda diferença quando ela estiver indo à escola, às festinhas de aniversário, ao parquinho, aos eventos culturais, enfim quando estiver sendo inserida na vida social e comunitária.

curso cuidados na maternidade, curso de grávidas, gravidezNo entanto, mais importante que conversar com a criança é saber o que conversar com ela, principalmente enquanto ainda é um bebê. Temos a sensação que eles não estão entendendo muitas coisas, mas é justamente o contrário, as palavras que são ditas são repletas de sons e sensações e mesmo que o bebê não entenda o significado das palavras, ele percebe o sentimento e a verdade que está nas entrelinhas e por trás dos tons e melodias, inclusive podendo se estressar com um diálogo mais ansioso ou agressivo, como podendo relaxar com uma conversa mais tranquila e de sonoridade carinhosa.

Assim, a mais poderosa forma da criança aprender a se expressar é construir nela a experiência da comunicação no seu primeiro ano de vida.

De diversas maneiras elas:

  • Aprendem a controlar o comportamento dos pais sorrindo e chorando;
  • Aprendem a conhecer o humor das pessoas pelas pistas fornecidas através do tom de voz, expressão facial e desenvolvimento emocional;
  • Quando os bebês começam a sorrir, os pais começam uma interação, com eles, similar à conversação, esperando para que ele sorria ou balbucie depois de cada uma de suas ações e isso é uma fonte de prazer para ambos os parceiros e fortificam as ligações emocionais entre eles;
  • Se o adulto dedica tempo para estas conversas de bebê, estas serão as primeiras experiências de contato prazeroso e ele começa a entender que tem condições de comunicação. É divertido e vale à pena ter habilidades nesta atividade;
  • Os bebês também aprendem a olhar, ouvir e trocar de papéis na conversação, isto é, aprendem sobre empatia, a se colocarem no lugar do outro e a entender como eles também podem ser e conviver.

Aproveitem os momentos com seus bebês para explorarem bastante a comunicação, a interação, e dessa forma, fortalecer o amor, o vínculo e a aprendizagem dos seus pequenos!

DanielaRitaDaniela Rita de Souza
Psicóloga – CRP: 03/10945
Olhar de Criança

.