febre amarela - guia da maternidade, gravidez

Febre amarela e gravidez, por Dra. Adriana Monteiro, médica obstetra da Obstare.

Na Bahia, Minas e São Paulo, estamos em alerta para o risco de febre amarela. Principalmente nas cidades do oeste baiano, onde ainda não foram identificados casos em humanos, mas já sendo existente em macacos, o risco é maior e a vacinação se faz necessária.

Sintomas (Requer um diagnóstico médico)

  • Febre
  • Dor de cabeça
  • Dores no corpo
  • Náusea e vômitos
  • Pele e olhos amarelados (chamada icterícia)
  • Casos mais graves podem gerar problemas cardíacos, renais e hepáticos
    fatais.

Gestantes não podem se vacinar contra a febre amarela. Logo devem se proteger com repelentes e, se em áreas endêmicas, usar mosquiteiros.

Em Salvador, a febre amarela é transmitida pelo Aedes Aegypti, mesmo mosquito transmissor da Zika, dengue e Chicungunha. É muito importante que as gestantes usem repelente, e as mulheres que ainda não estão grávidas devem se vacinar o quanto antes!

Como não há tratamento específico para esta doença, os esforços se concentram no gerenciamento dos sintomas e na limitação das complicações. Converse com seu médico!

 Adriana Monteiro - Obstare - Guia da MaternidadeDra. Adriana Monteiro
Médica Obstetra – CREMEB: 19.685 | TEGO: 004/12

.

.

Febre amarela e gravidez
Anuncie | Política de Privacidade | Contato

©2018 Mundo de Mãe. Todos os direitos reservados.