Mastite

mastite amamentação

Mastite, por Fernanda Miranda, enfermeira da Acalento.

A mastite é uma inflamação das glândulas mamárias que pode evoluir para uma infecção bacteriana. Ocorre mais comumente em apenas uma das mamas, entre a segunda e terceira semana pós-parto, mas pode acontecer em qualquer fase da amamentação.

Seu início, geralmente, se dá pela estase láctea, que é a presença de leite acumulado em um ducto mamário por um tempo prolongado. Fissuras mamilares são a principal causa da evolução dessa inflamação para uma infecção, pois servem como porta de entrada para bactérias. A mastite causa endurecimento da mama, dor, vermelhidão, edema e aumento da temperatura da pele no local. Nos casos mais graves, pode acontecer calafrio, mal estar e até febre.

O tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível e consiste em identificação e tratamento da causa dessa estase láctea, esvaziamento adequado da mama que, se possível, deve ser realizada pelo próprio bebê, já que a mastite não é contra-indicação para amamentação do bebê sadio, e apoio a essa mulher. Nos casos mais graves, se faz necessária a introdução de medicamentos específicos, que são compatíveis com a amamentação, prescritos pelo obstetra.

Não passe por isso sozinha, procure ajuda especializada!

Fernanda Miranda - AcalentoFernanda Miranda
Enfermeira – COREN: 151842
Acalento
www.acalentoconsultoria.com.br

.

.