nitrato de prata

Nitrato de prata e os olhos do recém-nascido. Por Daniele Bacellar, terapeuta ocupacional da Acalento.

No Brasil, desde 1977, é obrigatória a aplicação do nitrato de prata a 1% em cada um dos olhos do recém-nascido no prazo de uma hora após o nascimento. A prática é realizada com objetivo de prevenir a conjuntivite gonocócica, causada pela bactéria gonococo ou clamídia, que pode ser transmitida pela mãe durante o nascimento, por contato vaginal. Porém, nas maternidades brasileiras o colírio costuma ser utilizado independente do tipo de parto, ou seja: quando o parto é normal e a mãe está saudável se utiliza, como também em partos cesáreos de emergência.

Quando aplicado desnecessariamente, o colírio pode causar conjuntivite química, além de provocar ardência nos olhos do bebê durante horas.

Diante de tanta controvérsia, a mãe tem o direito de recusar o procedimento e assinar um termo de responsabilidade, oferecido pelo próprio hospital. Normalmente, a comprovação da ausência de doenças ou do tratamento delas durante o pré-natal serve de justificativa para dispensar o cuidado.

Converse com seu médico, se informe!

daniele bacellarDaniele Bacellar
Terapeuta Ocupacional – CREFITO: 7-8525TO
Acalento
www.acalentoconsultoria.com.br

.

.

Nitrato de prata e os olhos do recém-nascido
Classificado como:                
Anuncie | Política de Privacidade | Contato

©2018 Mundo de Mãe. Todos os direitos reservados.