parto normal ou cesária, parto normal, cesária, cesariana, parto, parto humanizado, nascimento, recém-nascido, Guia da Maternidade, Adriana Monteiro, obstetra, obstare.

Recomendações do Ministério da Saúde sobre a escolha entre o parto normal ou cesária. Por Dra. Adriana Monteiro, médica obstetra da Obstare.

No intuito de diminuir as cesarianas desnecessárias, o Ministério da Saúde vem promovendo debates, publicando orientações visando evitar o que eles consideram uma epidemia de cesárias. Por questões culturais, no Brasil, o parto normal foi sendo visto cada vez mais como algo “primitivo”, “sofrimento sem necessidade”, entre outras idéias errôneas perpetuadas ao longo dos últimos 20 anos, transformando o que é normal e fisiológico em patológico. Transformando algo familiar e prazeroso em um sem fim de medos e angústias. A sociedade civil organizada, profissionais de saúde, as próprias mulheres iniciaram a luta pelo retorno ao parto fisiológico e respeitoso. Mas afinal, parto normal ou cesária?

A cesária veio para salvar vidas! Que bom que ela existe!!! Mas precisa ser bem indicada. Medo da dor, angústia, e a própria dor não são indicações de cesária! Pra todas essas coisas existe informação! Acompanhamento individualizado, estudo, plano de parto. São algumas das maneiras de quebrar tabus e retornar à beleza do momento em que as famílias nascem.

“Temos investido fortemente em diversas ações para incentivar o parto normal, porque atualmente o Brasil vive uma epidemia de cesáreas – que se tornaram, ao longo dos últimos anos, a principal via de nascimento do país, chegando a 55% dos partos realizados no Brasil e em alarmantes 84,6% nos serviços privados de saúde. No sistema público, a taxa é de 40%, consideravelmente menor, mas ainda elevada, o que nos preocupa”, destacou o Secretário de Atenção à Saúde, Alberto Beltrame.

Segundo o Ministério da Saúde, entre os principais destaques do protocolo, além de derrubar o mito de que a cesariana é mais segura e que o parto normal é sempre um procedimento de dor e sofrimento, é auxiliar na busca das melhores práticas em saúde. Além disso, é obrigatória a cientificação da gestante, ou de seu responsável legal, dos potenciais riscos e eventos adversos relacionados ao procedimento cirúrgico ou uso de medicamentos para a operação cesariana.

Saiba mais: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agencia-saude/22946-ministerio-lanca-protocolo-com-diretrizes-para-parto-cesariana

 Adriana Monteiro - Obstare - Guia da MaternidadeDra. Adriana Monteiro
Médica Obstetra – CREMEB: 19.685 | TEGO: 004/12

.

.

Parto normal ou cesária? Saiba o que o Ministério da Saúde recomenda
Classificado como:                                            
Anuncie | Política de Privacidade | Contato

©2018 Mundo de Mãe. Todos os direitos reservados.