Transição da vida intra pra extra-uterina

parto humanizado

Por Dra. Adriana Monteiro, obstetra da Obstare

Dentro do nosso ventre, o feto recebe tudo o que precisa e tem todas suas funções reguladas pelo corpo materno. Recebe oxigênio, alimentos, anticorpos, água, hormônios, através do cordão umbilical, placenta e nosso sangue. Tem a temperatura e metabolismo regulados pela temperatura e metabolismo materno.

O trabalho de parto fisiológico, de termo é desencadeado quando o feto está maduro o suficiente para passar pela transição da vida intra para extra-uterina. Ao sair do ventre materno, ele precisará regular sozinho sua própria temperatura, sua glicemia, hormônios e metabolismo.

Essa transição dura de 2 a 6 horas, mas pode durar até 48 horas, em bebês sem doenças prévias e de gestantes também saudáveis.

Logo, em recém-nascidos que nasceram bem, as Mamães tem muito a ajudar!

O contato pele a pele, amamentação na primeira hora e o alojamento conjunto ajudam a controlar a temperatura, metabolismo e glicemia do bebê, fazendo com que essa transição seja mais suave, fisiológica e amorosa pra o binômio mãe-bebê. Entenderam como essas condutas são importantes? Situações especiais também receberão cuidados especiais!

Informe-se! Estude!

Adriana Monteiro - ObstareDra. Adriana Monteiro
Médica Obstetra – CREMEB: 19.685 | TEGO: 004/12

.